XVII Congresso Brasileiro de Aterosclerose

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Indivíduos com principais fatores de risco cardiovascular, Hipertensão Arterial Sistêmica, Diabetes Mellitus e Dislipidemia demonstram baixa adesão à vacina contra influenza

Resumo

Introdução: As doenças circulatórias são a principal causa de morte no Brasil e no mundo, nesse sentido é fundamental o controle dos principais fatores de risco cardiovascular, Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS), Diabetes Mellitus (DM), Dislipidemia (DLP- alteração do colesterol). Neste sentido, há uma recomendação formal do ministério da saúde que pacientes com doença cardiovascular de base faça uso da vacina influenza como parte de grupos prioritários a vacinação. Porém não há evidências que descrevam o uso da vacina influenza em pacientes em prevenção primária com a presença de fatores de risco cardiovascular (FCR) clássicos.

Objetivo: Avaliar a adesão a vacina influenza em relação à presença de fatores de risco (FRC) em pacientes em prevenção primária cardiovascular.

Métodos: Estudo de coorte, observacional, retrospectivo, multicêntrico (44 UBS/ESF) e piloto, com inclusão consecutiva de indivíduos de ambos os sexos e em prevenção primária cardiovascular. Foi realizado uma avaliação auto referida à vacinação, onde por meio de questionário validado sobre uso da vacina influenza entre os anos de 2014-2016, isto é, em três sessões de circulação viral. Os dados foram descritos com valores absolutos e prevalências entre os grupos de prevenção e FRC. Foram adotados significância quando p<0,05.

Resultados: Foram recrutados 1006 indivíduos, destes 704 do sexo Feminino (70%), e com idade média de 57,9 (0,38±) anos. Cerca de 9,2% dos indivíduos apresentavam 3 FRC (diabetes, hipertensão arterial e dislipidemia). Entre os indivíduos recrutados foi verificado que apenas 29% haviam feito o uso da vacina durante as três sessões de circulação viral, 9% em um dos três períodos, 21,9 % não haviam sido imunizados em nenhuma temporada de circulação viral, 33,4 % indivíduos omissos (não souberam). A quantidade de FRC não apresentou relação com o uso de vacinas (p=0,66).

Conclusão: Os achados preliminares apontam que há uma baixa adesão à vacinação anual em pacientes em prevenção primária cardiovascular, bem como uma falta de relação com a presença de FRC.

Área

Pesquisa Clínica

Instituições

ICB - USP - Instituto de Ciências Biomédicas - Sao Paulo - Brasil, UNIFESP - Univers. Federal de São Paulo - Sergipe - Brasil

Autores

ESTEFERSON FERNANDES RODRIGUES, Viviane San´t A. Rodrigues, Daphnne Camaroske Vera, Tereza Luiza Bellincanta Fakhouri, Francisco A. Fonseca, Maria C. Izar, Magnus Gidlund, Henrique A. R. Fonseca