XVII Congresso Brasileiro de Aterosclerose

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

MORBIDADE ENVOLVENDO DOENÇAS DO APARELHO CIRCULATÓRIO NAS REGIÕES NORTE, NORDESTE, SUDESTE, SUL E CENTRO-OESTE

Resumo

Introdução: As doenças do aparelho circulatório são as principais causas de mortalidade no Brasil e dentre elas as doenças reumáticas, hipertensivas, isquêmicas e arteriais são algumas formas clínicas presentes e apresentam-se como a principal causa de internações no país e refletem a necessidade de maiores intervenções nesta área médica. Objetivos: Este trabalho teve como principal objetivo expor os índices de morbidade hospitalar das 5 regiões brasileiras, devido complicações cardiovasculares, no período de fevereiro de 2016 a abril de 2019. Metodologia: Foi realizado um levantamento do número de internações por doenças do aparelho circulatório no Datasus referente às regiões norte, nordeste, sudeste, sul e centro-oeste de fevereiro de 2016 a abril de 2019. Dentre a “morbidade hospitalar do SUS – por local de internação – Brasil” selecionou-se “internações segundo região”. Em relação às seleções disponíveis no Capítulo CID -10 foram selecionadas “IX. Doenças do Aparelho Circulatório”. Resultados: Dentre as 5 regiões do Brasil, obteve-se uma maior proporção de internações na região Sudeste (por volta de 40%) , seguida das regiões Sul e Sudeste, estas duas que apresentaram números muito parecidos (aproximadamente 20%).Conforme nota-se na tabela 01, o sudeste lidera os números de internações O centro-oeste a região menos populosa, mas não é a que possui os menores números de internações. A região norte obteve menores números de hospitalizações. O mês agosto sempre excedeu a quantidade de 101.000 hospitalizações no país inteiro; exceto para o ano de 2018 em que o mês de outubro se igualou ao mês agosto. Já os meses de fevereiro e abril foram os que apresentaram os menores números durante os anos desta pesquisa, ficando com por volta de 88.000 internações. Analisando o período de abril de 2019 destacou-se pelo menor número de hospitalizações no país, cerca de 85.500. Contudo, os meses antecedentes não acompanharam o declínio se comparado aos anos de 2018 e 2017; mostrando que o número de internações não vem reduzindo com o passar do tempo. Conclusões: Por ser a principal causa de mortalidade no país e apresentar altos índices de internações, as doenças do aparelho circulatório precisam de maior atenção, como campanhas, conscientizações e melhorias na acessibilidade aos programas de saúde pública

Área

Pesquisa Básica

Instituições

UNIVERSIDADE BRASIL - Sao Paulo - Brasil

Autores

GUILHERME RUIZ POLATTO, João Gabriel Goulart Zanon, Natasha Ohana Marinho Rosa, Amanda Oliva Spaziani, Dieison Pedro Tomaz da Silva, Raissa Silva Frota, Vislaine de Aguiar Morete, Otávio Leão da Silveira, Andressa da Silva Machado Paulino