XVII Congresso Brasileiro de Aterosclerose

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Avaliação da Qualidade da Dieta e Associação com Risco Cardiometabólico em Homens: O papel da nutrição na prevenção secundária

Resumo

Introdução: As doenças cardiovasculares são a principal causa de mortalidade no Brasil e no mundo. Tendo em vista que padrões alimentares saudáveis tem sido associados com menor risco de recorrência de eventos cardiovasculares, neste estudo espera-se conhecer o quanto homens com doença coronária atendem as recomendações nutricionais e a relação da qualidade da dieta com fatores de risco cardiometabólicos.  Métodos: Estudo transversal, com 38 pacientes do sexo masculino de 45-70 anos com doença arterial coronariana. Foram coletados dados antropométricos, bioquímicos e a qualidade da dieta foi avaliada utilizando-se o Índice de Qualidade da Dieta Revisado (IQD-R), a partir de registro alimentar de três dias. Os dados foram analisados utilizando-se o software Stata. Foi utilizado o teste t de Student não pareado para comparar as médias das variáveis com distribuição normal e Mann-Whitney para as variáveis não paramétricas. As correlações de Pearson e Spearman foram realizadas para correlação entre o IQD-R e seus componentes e variáveis de risco cardiometabólico (índice de massa corpórea, circunferência da cintura, colesterol e frações, triglicérides, apoliproteína A e B, proteína C reativa). Posteriormente foi realizado regressão linear para as variáveis que apresentaram correlação significante. Considerou-se significante p<0,05. Resultados: A avaliação da qualidade da dieta dos pacientes demonstrou mediana de IQDR de 69,4 pontos, evidenciando que a alimentação desse grupo necessita de modificações. Foi observada baixa pontuação para os componentes “frutas integrais”, “leite e derivados”, “óleos e “cereais integrais”. Não houve correlação entre os fatores de risco cardiovascular e o IQDR. No entanto evidenciou-se correlação com seus componentes, tais como entre cintura e adequação do consumo de grãos totais (r=-0,40, p=0,01), HDL-colesterol e carnes (r=-0,43, p=0,0064), triglicérides e fruta total (r=-0,3498, p=0,03), apo A  e carnes (r= -0,36, p=0,0224) e entre Apo A, HDL-c e o componente  fruta inteira, (r= 0,33, p=0,03) e (r= 0,43, p=0,0069) respectivamente. Conclusão: Constatou-se que a dieta de pacientes com risco cardiovascular necessita de melhorias, sobretudo no que se refere à baixa ingestão de frutas inteiras, cereais integrais e leite e derivados.O estímulo a adequação desses componentes torna-se necessário em virtude de suas associações com componentes metabolicos.

Área

Pesquisa Básica

Instituições

INSTITUTO DO CORAÇÃO DO HCFMUSP - Sao Paulo - Brasil

Autores

VERA CAMELO DA SILVA, Lis Proença Vieira, Anna Carolina Di Creddo Alves, Elisa Alberton Haas, Protasio Lemos Da Luz