XVII Congresso Brasileiro de Aterosclerose

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Avaliação de Dislipidemias em população geral aleatória

Resumo

INTRODUÇÃO: De acordo com a Organização Mundial de Saúde, as doenças cardiovasculares, notadamente a doença isquêmica do coração e o acidente vascular cerebral, correspondem a maior parte das mortes em todo o mundo. É de suma importância a prevenção e o diagnóstico precoce de dislipideias, além do seguimento e tratamento adequados, a fim de reduzir tais desfechos fatais. O presente estudo tem o objetivo de rastrear a presença de dislipidemias na população geral e avaliar o conhecimento prévio da doença. 

MÉTODOS: O Departamento de Medicina de um hospital terciário de São Paulo realizou, em 28 de Setembro de 2018, a "Campanha de Saúde Pública: Dia Mundial do Coração", com a participação da população transeunte. Uma das etapas da campanha consistiu na realização de testes rápidos para dosagem de triglicérides (TG), colesterol total (CT) e frações, e os participantes foram questionados quanto à presença de dislipidemia prévia, acompanhamento em serviço de saúde e uso de medicação.

ANÁLISE ESTATÍSTICA: Os dados coletados foram tabulados e as variáveis contínuas expressas em média, e as dicotômicas em porcentagem. 

RESULTADOS: A média de idade dos participantes do evento foi de 50,9 anos, com uma prevalência de mulheres (58,3%). Dos 60 participantes que realizaram os testes rápidos, 12 (20%) revelaram ter dislipidemia prévia, e 48 (80%) negaram. Dos 12, 5 (41%) fazem acompanhamento em serviços de saúde e tomam medicação regularmente. 

Tabela 1: média dos resultados encontrados (em mg/dL)
CT LDL-c HDL-c TG não HDL-c
196,6 102,6 59,5 170 137

 

Segundo a classificação laboratorial da Diretriz Brasileira de Dislipidemias de 2017, os participantes puderam ser classificados:

Hipertrigliceridemia (TG≥150 mg/dL): 20

Baixo HDL-c (<50 mg/dL em mulheres e <40 mg/dL em homens): 3

Baixo HDL-c + hipertrigliceridemia: 5

Hiperlipidemia mista (LDL-c ≥160 mg/dL e TG≥150 mg/dL): 3

Hipercolesterolemia (CT>190 mg/dL): 33

Exames sem alterações: 12, destes, um faz uso de medicação. 

CONCLUSÃO: Houve uma discrepância entre os participantes que revelaram ter dislipidemia (12, ou 20%) e os que apresentaram diferentes alterações nos testes rápidos realizados (48, ou 80%). Estes resultados apontam um déficit no diagnóstico das dislipidemias na população geral. Além disso, nota-se uma baixa adesão ao tratamento naqueles paciente que referem diagnóstico prévio de dislipidemia, inclusive nos medicados. 

 

Área

Pesquisa Básica

Instituições

SANTA CASA DE SÃO PAULO - Sao Paulo - Brasil

Autores

CAROLINA CORRITORI COVIELLO, Oscar Yukinobu Yamaguchi, Adilson Cordeiro Silva, Gabriel Nascimento Machado, Rafael Reis dos Santos, Rosimeire Ângela Queiroz Soares, Ronaldo Fernandes Rosa, João Eduardo Nunes Salles, Renato Jorge Alves